fbpx
NÓS TE LIGAMOS:

Solicitar Contato

Demonstração GRÁTIS

LGPD nas empresas: qual a importância e como se adequar?

«

A aplicação da LGPD nas empresas já é uma realidade e, neste momento, se você está lendo este artigo, você deve estar se perguntando se o seu negócio está pronto para se adequar às novas regras.

Em caso negativo, é importante levantar recursos e fazer uma adaptação rápida e segura para que a empresa fique alinhada com a Lei Geral de Proteção de Dados. Além de evitar multas e problemas legais, essa estratégia garante a competitividade do negócio e a transparência no relacionamento com os clientes.

Quer saber mais sobre o tema e descobrir o que fazer para garantir a aplicação correta da LGPD na sua empresa? Então leia o post atentamente!

O que é a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)?

A Lei Geral de Proteção de Dados (ou LGPD) é uma lei voltada para organizar o modo como empresas e instituições públicas realizam a coleta, o uso, o armazenamento, o compartilhamento e o controle de dados pessoais em solo nacional.

Ela é o nosso primeiro marco legal relacionado a esse tema e que tem como foco as tecnologias do século XXI. A sua criação foi motivada pela ação de movimentos sociais e a aprovação da GDPR (General Data Protection Rule) na União Europeia.

Em outras palavras, a aplicação da LGPD nas empresas e instituições públicas busca criar uma relação mais transparente entre o dono dos dados e quem está com a sua custódia. Por isso, ela traz um conjunto mínimo de regras que devem ser adotadas por todos, assim como rotinas para serem aplicadas em caso de vazamentos.

Por que a LGPD é importante?

A Lei Geral de Proteção de Dados criou uma base comum de procedimentos de segurança de dados e privacidade digital a ser seguida em todo o país. Para os consumidores, a lei garante maior transparência: sempre que alguém realizar uma coleta ou compartilhamento de dados, ele saberá que a operação foi feita com o seu apoio.

Já para os negócios e instituições públicas, isso torna os seus processos mais confiáveis e robustos. A aplicação da LGPD nas empresas dá a gestores a certeza de que eles estão dentro do padrão mínimo de qualidade do mercado. Assim, conquistar clientes se torna muito mais fácil.

Como aplicar a LGPD nas empresas?

A aplicação da LGPD nas empresas não é um processo de grande nível de complexidade. Uma vez que a lei já está regulamentada, o time de TI precisa seguir apenas alguns passos para alinhar rotinas e manter tudo em dia. Veja a seguir cinco passos básicos para manter o seu negócio dentro da nova lei!

1. Crie um comitê de adequação

Ter um time voltado apenas para a aplicação da LGPD confere maior agilidade e foco ao processo de adaptação à lei. Por isso, prepare uma equipe multidisciplinar para validar a LGPD no seu ambiente corporativo. Ela pode incluir, por exemplo, pessoas do time de treinamento, jurídico, tecnologia e compliance.

Juntos, esses profissionais precisarão validar documentos internos, levantar processos, alinhar rotinas, treinar equipes e garantir que tudo fique dentro da norma atual. Além disso, caberá a essa equipe comunicar mudanças e evitar que algum detalhe deixe de ser modificado.

2. Treine os profissionais

O treinamento dos profissionais é outro ponto crítico para o sucesso da sua estratégia. Uma vez que as novas regras de gestão de dados forem implementadas, esse ponto deve ser priorizado. Isso garante ao negócio ter alinhamento pleno com a LGPD o mais rápido possível.

Um bom treinamento comunica o que está sendo alterado e por qual motivo essa mudança ocorreu, além de assegurar que todo mundo está ciente das novidades. Desse modo, os times podem trabalhar engajados nas novas regras e sem oferecer riscos para a empresa.

3. Revise as suas políticas de dados

A revisão da política de dados precisa ser feita considerando todos os pontos da LGPD. Se conflitos forem encontrados, o negócio deve corrigi-los rapidamente, considerando o que a LGPD diz e não o seu estado atual.

Entre os pontos mais importantes da lei que devem ser considerados, podemos apontar os seguintes:

  • os usuários devem ser informados sobre como os seus dados são utilizados;
  • todo cliente pode pedir o acesso, a modificação, a portabilidade (se aplicável) e a remoção de suas informações a qualquer momento;
  • a empresa não pode fazer uso comercial de dados sensíveis como os de saúde e religião.

4. Seja transparente

A transparência é um ponto crítico para a adoção da LGPD nas empresas. Ela permite ao negócio conquistar a confiança do seu público-alvo e evita transtornos. Afinal, quando a política de uso e compartilhamento de dados é acessível, todos saberão o que o negócio faz com registros de terceiros antes de fechar um contrato.

Por isso não deixe de publicar a sua política de uso, armazenamento e compartilhamento de dados. Busque comunicá-la por meio de uma linguagem acessível, clara e objetiva. Assim, todos saberão que podem fazer negócio com a sua empresa sem medo.

5. Tenha um modelo de governança

Um modelo de governança te ajudará a aplicar a LGPD dentro de toda a cultura do negócio. Cada área que lida com dados de clientes ficará motivada a cuidar adequadamente das informações de terceiros e, assim, evitar problemas de trabalho. Portanto, caso o seu negócio não tenha uma política já estruturada com esse fim, execute todas as medidas necessárias para garantir que a LGPD esteja integrada a esta política.

O que acontecerá com quem não se adaptar?

A não adaptação à LGPD pode trazer grandes problemas para qualquer empresa. O primeiro é a perda de competitividade: não é raro clientes considerarem o cuidado com os dados como um diferencial.

Judicialmente a empresa pode enfrentar problemas legais caso seja pega desalinhada com a LGPD. As punições vão de advertências a uma multa no valor de 2% do faturamento anual da empresa (limitado a R$ 50 milhões). Por isso, não deixe de implementar rapidamente os processos de adaptação do seu negócio.

A tecnologia tem um papel de grande importância no ambiente digital moderno. Softwares de gestão fiscal, controle financeiro, análise de dados e comunicação auxiliam empresas a reduzirem custos e a ampliarem o seu nível de automação. E, em um cenário em que a TI faz parte de tantas rotinas, a circulação de dados digitais é alta.

Por isso, é importante estar atento a leis que regulam o modo como esses dados são utilizados. Assim, encarar a adaptação da LGPD nas empresas como uma prioridade é fundamental para se manter competitivo nos próximos anos.

Conforme a tecnologia avança, essa é a única maneira de garantir que o seu negócio mantenha a confiança do público e evite problemas de segurança digital.

Gostou das nossas dicas? Então, que tal compartilhar este post com os seus colaboradores nas suas redes sociais?

Menu Oriontec Facebook Oriontec Instagram Oriontec Linkedin Oriontec Youtube Oriontec